AlphaMães, mamães, maternidade, papo de mãe

Você está preparada para ser Mãe?

Seu filho precisa de pelo menos de 1000 dias ao seu lado. Está disposta a abrir mão de todo o resto para iniciar essa tarefa?

 

Não sou eu que digo isso. Existe muita literatura e estudos que fundamentam e até comprovam isso.

 

Meu sonho sempre foi ser mãe e demorei pacas pra conseguir realizar, porém, mesmo sem saber, intuitivamente sempre pensei que quando decidisse ser mãe faria isso tão profissionalmente como fiz como jornalista, por quase 15 anos.

 

Estava no auge da minha vida profissional quando me casei e engravidei. Muitas dúvidas sufocaram minha cabeça. Uma parte de mim dizia, você não pode parar de trabalhar agora, está crescendo profissionalmente, você ama o que faz etc etc etc.

 

Porém, uma outra voz interna dizia: Você demorou tanto pra realizar esse sonho e vai permitir que outra pessoa faça isso por você? Financeiramente falando JAMAIS poderia abandonar minha carreira, mas meu coração GRITAVA: Ninguém vai conseguir ser mais importante pro seu filho do que você mesma.

 

Eu tinha todo um Amor confinado em mim a espera desse momento. Desde quando eu brincava com bonecas eu já as amava, abraçava, dava beijos, comidinha feita de grama, suco feito de terra e agora que teria a oportunidade de realmente colocar em prática tudo aquilo que treinei a vida toda não o faria por segurança financeira? Porque é isso.

 

Você não abandona uma carreira facilmente, você resiste a abrir mão de uma vida profissional porque muitas vezes compensa financeiramente. Mesmo que você não ganhe muito, mas você simplesmente não consegue abrir mão daquilo porque na maioria das vezes é a única grana que entra.

 

Mas agora me responde com sinceridade: Quem é seguro financeiramente? Raríssimas pessoas.

 

Essa decisão é realmente bem difícil.

 

Talvez se eu não tivesse me casado com um cara que topou assumir essa parte pra que eu pudesse viver o mais importante papel da minha vida talvez não tivesse engravidado. Minhas obrigações financeiras teriam me impedido de ser mãe.

 

Longe de mim julgar, mas eu teria desistido dessa missão e não daria essa tarefa pra que outra pessoa vivesse isso no meu lugar.

 

Muitas pessoas encaram a maternidade como uma obrigação social. Engravidam e depois nao conseguem viver nem a plenitude da maternidade e também não consegue mais ser a mesma profissionalmente.

 

Muitas voltam rapidamente para o mercado de trabalho com o seguinte pensamento: Vou abrir mão de um crescimento profissional e depois os filhos crescem vão embora e eu perdi minha grande chance profissional?

 

Eu penso o contrário.

 

Vou abrir mão de dar ao mundo um ser humano de alta qualidade, cheio de amor conduzido por tudo de melhor que tenho em mim por causa de uma carreira que pode acabar a qualquer momento, ou por uma crise financeira mundial ou simplesmente porque alguém um dia decide que eu não sou mais importante?

 

E foi assim fazendo um super Coaching que decidi que nada era mais importante que viver meu sonho romântico de ser mãe. Foi a melhor decisão que poderia ter tomado.

 

No meio de tanta gente maluca, cheio de neuras, limitações sociais, incompetência emocional eu tenho tentando ensinar meus filhos a amar as pessoas.

 

Tenho os educado em um ambiente calmo, cheio de amor, mais brincadeiras e menos obrigações, mostrando a importância de diferentes pessoas em nossas vidas, vivendo em um circulo social altamente eclético, e o mais importante, sendo o mais importante exemplo que podem ter. Não apenas prego lindas palavras, eu vivo momentos lindos e verdadeiros.

 

No entanto, eu como Coach afirmo: É preciso fazer um super trabalho de auto conhecimento antes de decidir ser Mãe.

 

Essa foi a minha história. Descobri que a decisão de ser Mãe era a única forma que encontrei em dar um real significado pra minha história de Vida. Sem essa Missão eu não seria tão feliz.

E você, qual é a sua missão?

 

Você sabe qual é o seu combustível para viver uma vida que realmente valha a pena?

 

Esse vídeo abaixo fala sobre a importância dos 1000 dias de um bebê sob a ótica de grandes nomes como do Premio Nobel de Economia James Heckman. Ele fala sobre a importante relação de ganhos econômicos se investindo no desenvolvimento da primeira infância. Vale a pena assistir.

 

capa-do-filme-o-comeco-da-vida

5 Comentários

  1. Thaiz carvalho

    03/12/2016 at 10:03

    Lindo é verdadeiro texto!:) amei

    1. Helen

      04/12/2016 at 23:34

      Obrigada querida. É tão simples acertar né? beijos

  2. Hannah

    20/12/2016 at 23:39

    Não sou mãe, mas amo blogs e canais maternos, pois zelam por uma das coisas mais sagradas… a família, e me acrescentam muito. Já amei o seu! 🙂

    1. Ana Flavia

      17/02/2017 at 15:23

      obrigada pelo carinho!!!

  3. Helen

    28/12/2016 at 15:48

    obrigada. tudo por aqui é feito com muito carinho. qualquer assunto que quiser conhecer mais e puder te ajudar fique a vontade para pedir ta? Bom 2017 pra vc.

Comente!