Sem categoria

Sabiene Wenceslau Lima

E hoje quem conta sobre o que aprendeu com a maternidade é a Sabi! A girl da semana é isso: uma menina que divide sua experiência de ser mãe: as dicas, dúvidas, anseios, alegrias e aprendizados.
A Sabi é uma amiga que se transformou com a maternidade, ela que sempre foi de uma energia incrível, super cheia de luz, ficou deslumbrante ao ser mãe! Ela se informou, leu muito e hoje divide tudo isso aqui com a gente!
Eu a admiro MUITO e por isso a convidei para participar do blog, tenho certeza que vocês vão se emocionar suas palavras e vão amar suas dicas!
mamae grávida
Nome: Sabiene Kuramoti Wenceslau Lima
Idade: 32 anos
Profissão: compradora de matéria prima para a indústria
Mãe de: Ana Clara, 1 ano
Antes da chegada das menina Ana Clara eu fazia/eu era…. Eu nunca tive o sonho de toda mulher de ser uma mãe. Sabia que queria filhos, no máximo dois, mas nunca idealizei tal fato.
Essa situação mudou quando me casei. Após seis meses casada essa fantasia da maternidade “bateu à minha porta” e comecei a ler diversos artigos e blogs sobre o assunto e a respeito do parto natural.
Aliás, a escolha de um parto natural iniciou antes mesmo da gravidez. Sou praticante de yoga e meditação há mais de dez anos e creio que isso foi um dos fatores que me levou a desejar um parto natural. Não sou uma naturalista xiita, mas sempre fui adepta às linhas e teorias orientais do ayurveda e do zen-budismo. Cultuo deuses hindus e a deusa Kuan Yin, do budismo. Sou reikiana e acredito em energia, na minha concepção cada ser tem total capacidade de cura e de evolução, a partir de suas atitudes perante a vida.
E assim, no dia 13 de janeiro de 2013, em um domingo calmo, nasceu a nossa linda Ana Clara na maternidade São Luiz, dentro da sala do delivery, de um parto natural. Assim que nasceu, já veio para os meus braços para mamar e ficamos juntas por quase duas horas após o nascimento.
Depois da maternidade, eu sou….
Uma felina na proteção de minha cria! Nunca imaginei a transformação que seria a maternidade! Brinco que a Ana Clara foi quem escolheu este nome e não foi nada por acaso! Dei a luz e ela me trouxe a LUZ, literalmente. Tudo ficou mais claro para mim como mulher, os esclarecimentos e as respostas se tornaram mais simples. Acabei voltando para a terapia pois me senti e ainda me sinto em um tsunami. Sou um indivíduo completamente diferente do que fui antes dela nascer, graças a este Ser que decidiu vir para este plano para nos ensinar a sermos mais verdadeiros e mais humanos.
Ana Clara e mamãe pracinha
Como foi a escolha do nome?
Estava viajando com a minha mãe e minha avó pelos EUA e estávamos visitando o Monte Shasta, considerado um dos pontos mais importantes de energia no planeta. Fui para lá com o objetivo de acompanhar a minha mãe em uma de suas viagens espirituais e depois iriamos para NYC fazer umas compras.
A manhã seguinte à nossa chegada em Shasta, minha mãe olhou para mim e disse com alegria: “nossa Sá, a sua bebê está com uma cara de Ana Clara… acho que ela está pedindo este nome…” e foi assim que fizemos a escolha do nome.
1545850_721371717896626_1385658925_n
Você amamentou? Gostou? 
Digo que amamentar foi uma das coisas que me deu grande satisfação. Amo amamentar, sentir o cheiro do bebê em meu colo, ter este contato só meu com o meu bebê. A minha filha mamou exclusivamente o meu leite até o sexto mês, quando iniciei as papinhas. Após o sexto mês ela comia as papas e também mamava no meu peito.
Foi assim até o nono mês, quando infelizmente a produção do meu leite diminuiu bruscamente e resolvi introduzir o leite artificial.
Como você se preparou para ser mãe? 
Comecei a me preparar para o parto muito antes da gravidez. Tinha o desejo de ter um parto natural e comecei a ler diversos sites e livros sobre o assunto.
Os sites foram indicados pelos grupos GAMA – Grupo de Apoio à Maternidade Ativa e o Casa Moara.
GAMA
Alguns dos livros que li foram:
· Memórias do Homem de Vidro – Reminiscências de um Obstetra Humanizado – Ricardo Herbert Jones
Memorias_do_homem_de_vidro
· Parto Ativo – Guia prático para o parto natural – Janet Balaskas
· Nascer Sorrindo – Frederick Leboyer
bras_nascer_sorrindo (1)
· Parto com Amor – Em casa, com parteira, na água, no hospital: Histórias de nove mulheres que vivenciaram o parto humanizado / Luciana Benatti e Marcelo Min
Parto-com-Amor
· Parto Normal ou Cesárea? O que toda mulher deve saber (e homem também) – Simone G. Diniz e Ana C. Duarte
· O Renascimento do Parto – Michel Odent
· A Maternidade e o encontro com a própria sombra – Laura Gutman
Frequentei palestras no GAMA e na Casa Moara e também passei com uma doula chamada Mariana Mesquita.
share
Como foi a sua gestação?
A Ana nasceu de parto normal, qual o maior aprenzidao que vc teve sobre este momento?
A gestação foi super tranquila, não tive vômitos e as náuseas foram muito no início, mas sem nenhum incômodo. Pratiquei yoga até o oitavo mês então isso me ajudou muito. No final fazia exercícios específicos de preparação do parto e também alguns exercícios de controle da respiração.
Acho que o maior aprendizado que extraí desta experiência é que temos que seguir nossa intuição e deixar a natureza agir, sem neuras. A natureza é sábia e a mulher está sim preparada para parir. O importante é acreditar nisso.
Engordou quantos kg  ? Em qto tempo voltou ao normal?
Engordei treze quilos e emagreci em aproximadamente três meses, naturalmente, sem nenhuma dieta.
Uma boa dica pós-parto: 
Boa alimentação e descanso, pois os primeiros dias são bem cansativos.
63220_549078271792639_2062130867_n
Como foram os primeiros dias com a Ana? Você teve ajuda? 
Foram bem exaustivos, pois a Ana Clara dormia durante o dia e à noite chorava o tempo todo, só se acalmava no meu peito. Tive ajuda do meu marido e da minha mãe, que veio para SP e me ajudou no primeiro mês.
Ana Clara
Tem alguma loja que considera a preferida?
Não tenho uma loja preferida, mas gosto de algumas marcas de roupas, a Carter’s, a Green, a Pini e também adoro comprar em um site de uma amiga que se chama E-Mini, onde ela vende algumas marcas bem bacanas.
EMINI
Qual o momento até agora que mais te marcou como mãe?
Acho que tenho que dizer que para mim não há um momento que mais me marcou. Acho que a maternidade é rica de experiências e que estas nos fazem crescer e evoluir como uma mãe melhor. Entendo que a cada dia e a cada vivência nos fortalecemos, seja por uma simples gripe à uma crise de bronquite. Com essas situações do dia a dia vamos criando nossas edificações.
1390706_666719203361878_801717563_n
Lembro-me que a Ana Clara estava com quinze dias quando a minha mãe e o meu marido teriam que viajar e eu ficaria “sozinha” com ela. Essa foi uma experiência super marcante para mim. Pode parecer ridículo para uma pessoa imaginar isso, mas me desesperei, como se fosse morrer com aquilo. Parece tão simples, mas quando se trata de um filho seu NADA no mundo é simples. Respirei fundo e disse para mim mesma: “Como assim você está com medo de ficar com a sua própria filha??” “Você não estará sozinha, a partir de agora você a terá como sua companhia”. Daí senti uma paz em meu coração e hoje sei que ela é mesmo uma grande companheira… de alma!
1175606_628654117168387_1007310230_n
Quais os “itens de sobrevivência” de uma mãe: ( ipad, comidinhas, bolachinhas, baby wipes na bolsa etc)
Galinha pintadinha sem dúvida! E chupeta, essa não pode faltar! Os outros itens são básicos, baby wipes, leite artificial e fraldas.
Programa predileto da família :
Dormirmos todos juntos (mamãe, papai e Ana Clara) na minha cama!
Quais as viagens que mais gostam de fazer? Algum destino especial para ir em família?
Vamos mensalmente à Cuiabá, na casa da minha mãe. Mas também adoramos levá-la à praia.
Descreva um dia de vocês (a rotina).
No final de semana, quando estamos em SP, acordamos e tomamos café juntos na padaria. Vamos à pé e depois passeamos na pracinha em frente de casa. Depois geralmente gostamos de visitar alguns amigos que também têm filhos, assim as crianças podem brincar à vontade.
Como você consegue adaptar sua vida profissional, de esposa, mãe e dona de casa?
Esse é o meu maior desafio! Ser mãe, esposa e uma boa profissional no mundo atual é uma pressão na vida das mulheres, sem dúvida. Muitas vezes isso até me revolta! Acho que toda mulher tem que ter a sua válvula de escape, para não agredir alguém a qualquer hora! A minha solução é a yoga e a meditação, pois é um momento para mim que me desligo, me conecto comigo e com o meu Eu Superior.
1908471_722597514440713_108195370_n
3 lições ou valores que espera passar para a Ana Clara:
Integridade, Amorosidade e Humildade. Acho que essas são as palavras de ordem.
Quais são os maiores desafios a superar agora ?
Evoluir como uma boa mãe, remover meus medos e meus bloqueios para que esse paradigma não seja repetido à minha filha.
o-que-e-uma-mae-dia-das-maes
Ser mãe é…. 
Compreender que os filhos são a nossa extensão e que por eles podemos ser indivíduos melhores dentro do mundo em que estamos inseridos.
~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~~-~-~~-~-~-~-~~-~-~–~~~-~-~–~~-~-~-~-~-~-~-~-~-~–
Lindo demais né?
Obrigada Sabi, eu realmente, de coração AMEI sua participação.
Para as meninas que gostaram das indicações da Sabi o site da G.A.M.A vende muitos dos livros que ela indicou: http://www.maternidadeativa.com.br/livros.html

Comente!