Sem categoria

Peixes, peixinhos e peixões, delícias a qualquer moda

 
Quando o Rafael foi liberado para comer peixe aos 8 meses fiquei muito feliz pois, ele é minha proteína predileta. Assado, cozido, salteado, cru, adoro peixes em várias receitas. Aqui em casa eles estão na mesa pelo menos duas vezes na semana.

São inúmeras as vantagens de consumir peixes regularmente. Por serem ricos em aminoácidos essenciais (substâncias não produzidas pelo nosso organismo), os peixes possuem proteínas com valor nutritivo ligeiramente superior às das carnes vermelhas (como as de boi e porco).

Ricos em Ômega-3 a ingestão regular de peixes contribui para diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares e acidente vascular cerebral (derrame), redução da pressão arterial, ação anti-inflamatória, diminuição das taxas de triglicérides e colesterol total no sangue.

A porcentagem de lipídeos (gorduras) da maioria dos peixes encontra-se entre 0,2 a 23,7%. Essa quantidade varia de acordo com a espécie, sexo, idade, tipo de alimentação, estação do ano (verão ou inverno) entre outros fatores.

Eles apresentam boas concentrações de vitaminas lipossolúveis (solúveis em gorduras), como A, E e, principalmente, D. Também são ricos em vitaminas hidrossolúveis (solúveis em água) como niacina – presente nas reações químicas de liberação de energia em nosso corpo – e ácido pantatênico – essencial no metabolismo de proteínas, carboidratos e gorduras.

Além disso, os peixes contêm vários minerais importantes como, sódio, potássio, magnésio, cálcio, ferro, fósforo, iodo, flúor, selênio, manganês e cobalto.

Mas antes de oferecer peixes para nossos pequenos precisamos levar em consideração algumas informações importantes, pois existem peixes mais saudáveis que outros.

Aqui vão algumas dicas:

Dê preferência aos peixes de mar e de escamas: Robalo, Badejo, Sardinha, Namorado, Pescada. Evite os peixes de couro como Atum e Cação, pois eles são mais suscetíveis à contaminação por mercúrio. Além disso, os peixes de água salgada possuem em média o dobro de ômega-3 se comprados aos de água doce.

Evite os peixes de Rio (Tilapia, San Peter, Salmão, Truta). Eles são criados em cativeiro e são alimentados com rações que possuem hormônios, e infelizmente eles vão parar na carne dos peixes, e na barriga dos nossos bebês.

Outro ponto importante é onde comprá-los. Ideal é procurar uma peixaria no seu bairro ou num Sacolão. Esses profissionais não só comercializam como conhecem os fornecedores e tudo sobre peixes.

Na hora de escolher preste sempre atenção aos olhos, que devem estar bem brilhantes (parecendo vivo) e as guelras bem vermelhas (os olhos avermelhados são resultado da imersão do peixe no gelo). Esses são sinais de frescor. Caso você compre filés na bandeja, peça para toca-las e verifique se estão firmes. O filé não pode estar esfarelando.

Pronto, agora é só preparar uma receita bem gostosa.

Então ai vai:
Robalo assado empanado com aveia

 
Segue a receita de hoje:
 
  • 1 filé de robalo
  • Suco de 1 limão
  • 1/2 dente de alho ralado
  • Coentro picado
  • Sal (a gosto)
  • Clara de 1 ovo
  • Farinha de aveia para empanar.

 


Coloque em um recipiente fundo o suco de limão, o alho, o coentro, e o sal. Mergulhe o filé no líquido e deixe marinando por 20 minutos no máximo.
Passe o filé na clara do ovo e empane na farinha de aveia. Leve ao forno médio por 30 minutos.

Bebé saudável, mamãe feliz!

2 Comentários

  1. claudia

    05/12/2015 at 22:47

    e onde podemos comprar peixes frescos em alphaville?

    1. Helen Michelet

      30/05/2016 at 02:28

      Existe uma peixaria próxima a Padaria La Ville Elegance. Sabe onde fica o centro de apoio 2?

Comente!