Sem categoria

Girl da Semana: Dani Zld

Oi Girls! Tudo bem? Esta semana convidei uma amiga querida, que está morando looonge para contar sua história! A idéia de ter uma “girl da semana” aqui, toda semana, é que a gente veja como cada mãe é única e também porque é MUITO  gostoso ouvir histórias que muitas vezes nos identificamos, outras nos emocionamos e outras suspiramos! E cada girl, conta sua história do seu jeito, algumas preferem tipo entrevista e outras “se jogam” de coração aberto para vocês, fofas né? Com cada uma, de seu jeito, aprendemos um pouco!

A Dani conta aqui sua história linda, desde como foi o nascimento da Gaby, sua filhinha e como é seu dia a dia morando na Virginia, nos EUA. Bora lá ?

429555_10150639730052103_1523786772_n
Meu nome eh Danila, tenho 31 anos e estou passando por aqui para contar um pouco da minha vida de mamãe , morando fora do Brasil e longe da família .
Queria primeiro começar com a minha experiência como gravida e de quem teve um parto NORMAL, e não cesariana.
Estava gravida de 37 semanas quando a minha bolsa estourou no meio da noite .Achei que tivesse feito xixi , mas a agua “morna” não parava de sair. Acordei meu marido , e fomos para o hospital sem pressa, pois já tinha feito aulas e já havia sido instruída de como seria todo o processo, ao natural.

60548_445442422102_6963923_n

Cheguei no Hospital e eles me deram uma suíte e lá me deitei, depois de 4 horas de bolsa estourada comecei a sentir contrações , a pior dor do mundo! Imagina uma cólica menstrual só que multiplicada por 20. Chamei a minha medica que me mandou o anestesista. A Anestesia era “peridural” ( da cintura para baixo) eu não sentia mais nem as minhas pernas. Enquanto isso todo esse tempo eu estava sendo monitorada com um equipamento na barriga para contar as contrações. Depois de 18 horas , finalmente as contrações estava juntas uma da outra e chegou hora do ” PUSH” ( empurra). E bota empurra nisso!

Eu nunca tinha feito tanta forca em toda a minha vida. Eu só ouvia as vozes de fundo. Era o marido , medica e enfermeiras gritando : ” Push , push , push” ate que senti aquela pressão forte ” lá embaixo” e quando vi já tinha minha Gaby nos braços.47297_433369772102_3574633_n

Foi uma experiência inesquecível e que faria de novo. As coisas aqui são bem diferentes do Brasil.
Eu moro na Virginia , sou casada com um americano e tenho uma filha de quase 3 anos. Meu marido eh das forcas especiais da Marinha Americana ( special forces) e esta sempre viajando . Eu praticamente vivo só com a Gaby ( minha filha) em uma casa de 4 quartos . Eu não tenho secretaria . Eu faço tudo sozinha. Eu limpo, cozinho, lavo roupa e cuido da minha filha. Com certeza eh uma vida bem diferente de vocês . Ate porque estar longe dos familiares também não é fácil. Apesar de que tenho uma sorte de quase sempre ter alguém da família por aqui , de visita.

46049_433379782102_257212_n

Não reclamo pois eu gosto de saber que a Gaby vai crescer com mais tranquilidade e segurança aqui. Eu não me preocupo em dirigir as 2 horas da manha de vidro aberto. Aqui não existe assalto.
No bairro que em moro todos os vizinhos se conhecem. De tarde , colocamos cadeiras da rua ( quando não esta frio) e jogamos conversa fora enquanto as crianças brincam.
Minha rotina é muito tranquila. Acordo umas 8 da manha, tomo café da manha com a Gaby ( o marido já saiu para trabalhar) visto ela e me visto para ir para academia. Malho por uma hora e volto para casa . Tomo um banho e saio de novo para fazer coisas da rotina como compras, lavar carro, ir no correio, arrumar isso , trocar aquilo..etc.
Procuro ter sempre um tempo do meu dia dedicado a Gaby . Levo ela no parque , no shopping , na casa de alguma amiguinha para brincar . No verão vamos para praia .
Virginia Beach eh uma cidade pequena. Uma cidade militar . Aqui você encontra rostos conhecidos em todo canto. A comunidade dos “seals” ( forcas especiais) eh muito pequena , e as esposas se conhecem e procuram se unir e fazer coisas juntas.529609_10151430007562103_399248026_n
Estou longe da família , mas sinto todo o apoio quando minha filha adoece por exemplo . Sei que posso contar com as outras mães ao meu redor.
Mas como tudo na vida , existe seus contras tb. Não vale citar aqui pois já  falei demais
Espero que tenham gostado de ouvir um pouco a minha história.
beijos

Danila

58486_443415192102_1888121_n

576334_10150801227117103_2032229660_n

163962_498862532102_8149615_n

Girls, não poderia deixar de mostrar o quarto maravilhoso da Gaby, todo decorado pela mamãe Danila, olhem que amor!

542623_10151457845482103_1001426434_n

Dani, suuuuper obrigada pelo carinho!

Que você continue com esta força, alegria e luz sempre para esta sua família linda!

3 Comentários

  1. Anonymous

    08/03/2013 at 21:04

    Teste 2

  2. Ana Cláudia

    11/03/2013 at 14:31

    Adorei! Penso sempre como é bom ter segurança o que aqui não temos!

Comente!