Babies pela Dra. Ana Claudia Carramaschi, Baby

Bebês e os andadores – Dra. Ana Cláudia Carramaschi

Oi girls tudo bem? Hoje o tema do post surgiu de uma dúvida que eu tive e fui correr para minha irmã, que é pediatra, para perguntar. E os andadores?
É um assunto que ainda gera dúvidas né? Vejo que principalmente nas mamães de 1a viagem, afinal as mamães de 2 filhos sempre são mais descoladas kkkk mas enfim vamos ver o que realmente “pega” no brinquedinho tão polêmico?
ANDADOR

Os Riscos do Andador por Ana Claudia Carramaschi

Olá mamães,
Por volta dos nove a dez meses de idade o bebê começa a querer ficar em pé e a chamar bastante a atenção da mamãe, e com isso muitas recorrem ao andador para que seu filho(a) possa se deslocar, ter “mais liberdade “ e estar sempre mais próximo dos familiares.
O andador é um objeto que tem a intenção de facilitar a locomoção, entretanto ele causa prejuízos ao desenvolvimento da criança além de ser de grande risco para acidentes, inclusive acidentes graves.
Após 1 ano de idade, as causas externas, tais como os acidentes e a violência, são maiores do que todas as doenças somadas, por isso é tão importante a prevenção.
Os principais acidentes causados pelo andador são: quedas com risco de trauma crânio-encefálico, fraturas dos dedinhos dos pés, micro-fraturas da tíbia entre outros.  Além disso ele deixa a criança mais próxima de fornos, e produtos tóxicos que causam outros tipos de acidentes.
Já está bem estabelecido na literatura médica que o andador prejudica o desenvolvimento da criança, ao contrário do que muitas pessoas  pensam, que se trata se um estimulador.
Nessa idade a criança ainda não tem a musculatura desenvolvida para ficar na posição ereta, então estamos sobrecarregando as articulações, e justamente o ato da criança tentar levantar é que vai fortalecendo suas articulações e musculatura até que ela consiga ficar em pé e andar sozinha. A natureza é sábia!
No Canadá é proibida a venda do andador, e as sociedades médicas, tal como a Sociedade Brasileira de Pediatra, Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia já têm campanhas contra o uso do andador.
Para mais informações:

      Beijos!
      Ana Flávia

     
    A Dra. Ana Claudia Carramaschi  é formada em Pediatria Geral,  pela Faculdade de Medicina da Universidade São Francisco, Bragança Paulista-SP, pela 35ª turma.
    Pós Graduada em Residência Médica em Pediatria pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); Residência Médica em Hematologia e Hemoterapia Pediátrica pelo Centro Infantil Boldrini da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); Médica Trainee em Hematologia e Hemoterapia Pediátrica no Centro Infantil Boldrini da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
    Título de Especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria
    Título de Especialista em Hematologia e Hemoterapia Pediátrica pela Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Sociedade Brasileira de Pediatria
    Áreas de Atuação Profissional: Pediatria Geral e Puericultura, Hematologia e Hemoterapia Pediátrica.
    Membro do Corpo Clínico do Centro de Hematologia de São Paulo
    Membro do Corpo Clínico do Hospital São Luiz
    Membro do Corpo Clínico do Hospital Infantil Sabará
    Membro do Corpo Clínico do Hospital da Criança / Hospital Nossa Senhora de Lourdes
    Membro do Corpo Clínico do HCOR – Hospital do Coração

    Comente!