Meu filho não foi bem na apresentação de final de ano, e agora?

Meu filho não foi bem na apresentação de final de ano, e agora?

Dezembro chegou e é nessa época do ano que acontecem boa parte das apresentações tanto da escola como dasatividades das crianças. A idéia é que os pais tenham uma amostra de como as atividades dos filhos (aquelas que requerem tanto investimento de tempo e dinheiro) tem ido. É ótimo quando vai tudo bem, mas nem sempre é assim.

Algumas crianças não se saem nada bem na apresentação da escola e isso deixa os pais frustrados e até em dúvida sobre manter ou não aquela atividade.

O primeiro ponto é separar a apresentação das aulas. São 2 contextos totalmente diferentes, então, caso o seu filho não vá bem na apresentação, se informe como tem sido as aulas antes de pensar em tirá-lo da atividade. Muitas crianças se sentem envergonhadas na hora de estar em frente a uma platéia.  Essa vergonha pode ser do público como até dos próprios pais. É difícil para as crianças entenderem e descreverem esse sentimento, então é bem provável que o seu filho não verbalize que está com vergonha.

Outro ponto importante, e que geralmente confunde os pais, é que nem sempre a vergonha aparece de forma clara, como geralmente acontece com os adultos. Nos pequenos a vergonha pode aparecer através de brincadeirinhas fora de contexto, risadas, conversas com os amigos ou demonstração de desinteresse pela atividade. O que acontece é que a maioria dos pais não entende esses comportamentos como vergonha e se sentem desapontadose passam a acreditar que a criança não está levando a sério aquela atividade. Mais uma vez, vale conversar com os professores e se informar se realmente tem sido assim durante o ano.

Nós, pais, criamos sempre uma expectativa muito alta para os nossos filhos. Esperamos deles o que nem nós somos. O desempenho deles também é uma maneira de nosavaliarmos como pais, mas essas são questões nossas e não das crianças. Talvez nossos filhos não sejam tão bons em tudo como gostaríamos que eles fossem e eles, realmente, não precisam ser.

Se você está desapontado com a apresentação do seu filho, veja se ele também está. Talvez tanto a frustração com a apresentação ou com o desempenho em aula seja um problema muito maior para você o que para a própria criança. Caso seu filho também esteja, aí sim seria interessante procurar outra atividade.

Vale sempre lembrar: não busque um filho perfeito, busque um filho feliz! Isso sim fará de você um excelente pai.

 

 

Por mais que se tente evitar, é quase impossível que os adultos não comparem seus filhos com os demais e avaliem seu valor como pai dependendo do desempenho da criança. É como se mal desempenho significasse mal pai. Essa relação explica porque alguns pais se sentem tão incomodados quando seus filhos não se saem tão bem. Mas muitas vezes, mesmo a criança não se saindo bem, elas gostam as atividades que fazem. Então, mesmo que o seu filho não seja o melhor na atividade que ele desempenha, ele pode adorar fazê-la. A frustração pela criança não se sair bem pode ser mais dos pais do que da própria criança. Adultos, mesmo sem perceber, competem e comparam seus filhos uns aos outros e, portanto, podem se frustrar.


Quem somos

O Alphamães traz a proposta de reescrever o paradigma da “mãe perfeita”.

Com honestidade e humor, Ana e Helen comentam os retratos irrealistas da maternidade que são frequentemente apresentados em todas as mídias sociais e tradicionais.

Artigos Recentes

Instagram

Rolar para cima