Sono do bebê

Um dos maiores desafios enfrentados pelos pais, sejam de primeira viagem ou não, e que geram maior angústia e desgaste na família é o sono do bebê.

Também é um assunto bastante delicado e hoje em dia acabou por se tornar polêmico, diante de tantas orientações, consultorias e matérias disponíveis em livros e sites, sendo assim de fácil acesso aos pais.

Entendemos que a informação atualmente está disponível e é uma grande aliada nos dias de hoje, porém muitas vezes os pais ficam até confusos com tanta informação distinta por aí.

“Como fazer o bebê dormir a noite toda?”

“Devo ou não amamentar?”

“Se eu der mamadeira vai dormir a noite toda?”

“Dou ou não a chupeta”?

“Deixar chorar ou não?

Essas entre outras são as muitas questões relacionadas a esse tema.

E qual o papel do Pediatra?

O papel do Pediatra é fundamental, pois cabe a ele orientar quais as medidas seguras e principalmente o que é a realidade da fisiologia do sono do bebê, para que tenhamos perspectivas reais do que é o sono normal do bebê.

O sono é um dos aspectos mais importantes para o crescimento e desenvolvimento da criança, pois um sono adequado reflete em desenvolvimento adequado da atenção, comportamento, aprendizado, memória, regulação emocional, qualidade de vida e saúde física e mental.

 

Alguns dados importantes precisam ser citados:

 

  • Os bebês ao nascimento são imaturos, assim como seu sono. Geralmente os ciclos de sono do bebê variam conforme a idade e um bebê recém-nascido não tem como dormir a noite toda, pois precisa se alimentar para manter a glicemia do organismo. É importante salientar que até os 2 meses o bebê não tem um ciclo de sono/vigília organizado, e partir dessa idade que o sono noturno irá predominar.
  • E os ciclos de sono? Observe na tabela os ciclos de sono e observações de cada idade.
Ciclo de sono

 

 

 

  • Qual a necessidade de sono do bebê? Na tabela abaixo temos a necessidade diária do bebê por faixa etária.
Idade e Horas de Sono

 

  • Como e quando meu bebê vai dormir a noite toda?

Ninguém tem essa resposta.

Cada bebê é um bebê, mas mais importante do que isso é perceber se o seu bebê está dormindo o suficiente.

Diferente do que muitos imaginam, o bebê e a criança que não dormem adequadamente, ficam na realidade, agitados, inquietos e irritados. Resistem a dormir, e muitas vezes os sintomas se assemelham ao Transtorno de Défict de Atenção e Hiperatividade.

 

  • Mas como fazer?

Aí é que entra a Higiene do Sono, que nada mais é do que medidas comportamentais (rotina) que irão auxiliar o bebê a entender que aquele momento é a hora de dormir e permitir que ele entre nesse período com uma maior aceitação e o sono será mais fácil de ser obtido.

 

 

 

As principais medidas, recomendadas pela Academia Americana de Pediatria (AAP) e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) são:

 

  • Manter uma rotina para cochilos diurnos das crianças que ainda necessitam, evitando os cochilos no final da tarde.
  • Colocar a criança ainda acordada na cama, indicando que é hora de dormir, e todo ambiente deverá estar calmo e tranquilo para induzir o sono e dar confiança e segurança à criança
  • Criar uma rotina para a hora de dormir, na qual haja um momento bom e agradável com os pais (ler estórias, ouvir música calma, etc.), sem muitos estímulos.
  • Criar um ambiente propício ao sono e recompensar as noites bem dormidas.
  • Manter o mesmo horário para dormir e acordar todos os dias, incluindo finais de semana e feridos (horários regulares).
  • Evitar bebidas (chocolate, refrigerante, chá mate ou cafeinados) e medicações que contenham estimulantes próximo à hora de dormir.
  • Tentar não deixar a criança adormecer com mamadeiras de leite ou chá, vendo televisão ou em outro lugar que não seja a própria cama.
  • Não alimentar a criança durante a noite.
  • Evitar levar a criança para a cama dos pais ou outros lugares para dormir ou acalmar-se.
  • Se a criança acordar à noite para ir ao banheiro ou por causa de pesadelos, permanecer no quarto dela até ela se acalmar e avisá-la que retornará para o seu quarto, quando ela adormecer.
  • Quando lidar com a criança durante a noite, usar uma luz fraca, falar baixo e ser breve o suficiente, sem estimulá-la.

 

Como mães, sabemos o quão desgastante pode ser a privação de sono para os pais, principalmente para as mães e assim uma noite de sono tranquila é o desejo de muitos de nós. As recomendações “oficiais” são estas, mas aqui gostaríamos de colocar alguns pontos importantes da nossa conduta como mães e médicas.

  • Acreditamos que a criança deve ser atendida em todas as suas necessidades, sejam elas alimentares ou emocionais.
  • Muitas vezes o bebê irá acordar para verificar se sua mãe está por perto para se sentir seguro, pois assim poderá voltar a dormir tranquilamente.
  • Permitir que logo nos primeiros dias o bebê já seja exposto ao ciclo natural do dia, claridade do dia e escuridão da noite, pois assim estabelecemos o ciclo circadiano do bebê. Deixar o quarto muito escuro durante o dia pode levar a inversão do ciclo, ficando o bebê mais acordado a noite do que de dia.
  • Não aconselhamos a deixar o bebê chorando, pois o bebê NÃO É CAPAZ, de te manipular… Ele é apenas um bebê que procura aquilo que o deixa o mais seguro, o amor de seus pais.
  • Não aconselhamos, a princípio a cama compartilhada, principalmente em menores de 2 anos, devido ao risco da Morte Súbita do Lactente.
  • Sugerimos que o bebê durma no quarto dos pais , num berço acoplado, ou berço mesmo, até os 6 meses.
  • Sempre devemos por o bebê para dormir de BARRIGA para CIMA !!!
  • Não devemos colocar objetos no berço, como bichos de pelúcia, paninhos, cobertor, também pelo risco de morte súbita.
  • Os pais devem sempre estar atentos a oferecer um ambiente seguro e propício para o bebê dormir, alguns dias serão mais fáceis, outros mais difíceis, mas sempre pensando que cada fase é uma fase e que vai passar!

 

É muito importante que na consulta com o pediatra seja avaliada toda a rotina do bebê, de sono, alimentação e brincadeiras, pois muitas vezes pequenos ajustes já são suficientes para a readequação do sono.

O objetivo desse texto é uma orientação geral, o que nunca deve substituir a consulta com o Pediatra.

Se você gostou do texto, compartilha.

Se tem dúvidas ou sugestões, comente.

 

Bibliografia:

https://www.aap.org/en-us/about-the-aap/aap-press-room/pages/American-Academy-of-Pediatrics-Supports-Childhood-Sleep-Guidelines.aspx

https://www.healthychildren.org/English/healthy-living/sleep/Pages/Healthy-Sleep-Habits-How-Many-Hours-Does-Your-Child-Need.aspx

http://pediatrics.aappublications.org/content/138/5/e20162940..info

Sono tranquilo