animais, Helena, mamães

Animais de estimação: família!

Hoje escrevo com lágrimas nos olhos… a gente quando vira mãe tem que ser durona né? Mas ás vezes não tem jeito…a gente desaba!

Hoje eu deixei meus 2 gatinhos na casa do meu pai: o Alberto e a Luisa que viviam com a gente há anoooos!

Vou contar a história desde o começo…

Quando eu e o Vitor namorávamos, há 6 anos atrás (mais ou menos) eu dei para ele de presente um gatinho, na época ele morava sozinho em um apartamento e o Alberto (o gatinho) virou seu companheiro. Ele que até então não era nada fã de gatinhos (nunca tinha tido um) se apaixonou e então adotou uma gatinha para ser a companheira do Alberto: e então surgiu a Luisa na nossa vida! ( o Alberto é o Preto e Branco e a Luisa a cinza mini! rs)

foto 1

Moramos 2 anos no apartamento em SP com eles ( acho que é isso) e viemos morar em uma casa em Alphaville aonde ficamos por mais 2 anos, quando engravidei da Helena, e na casa o Alberto e a Luisa viviam soltos…

Então em 2009 adotamos o Bobó, ainda na casa, nosso border collie, famoooooso rs, que não pára quieto 1 minuto.

Os 3 se dão muito bem, e se davam muito bem.

E então em 2010 engravidei, em 2011 a Helena chegou em nossas vidas! Para melhorar e somar a família!!!

Mas em 2011 saímos da casa em que morávamos e voltamos para um apartamento, e o espaço ficou pequeno para todo mundo…e mais ainda, em 2012, através de um exame descobrimos que Helena é uma criança SUPER alérgica…

Então desde então estamos tentando soluções para manter a família unida, mas enfim, não teve jeito: é muito pêlo, é muito pó para uma criança tão pequena e tão alérgica e tivemos recomendação médica de “controlar o ambiente”. Então, o ambiente que “expusermos” a Helena é muito importante para seu futuro, enfim é o único jeito que temos para “controlar” o que vem ou pode vir por aí de alergia…

E tive que tomar decisões, e decidi então pelos gatinhos…Muito triste! ( Por isso que começei o post dizendo que depois que a gente vira mãe tem de ser “durona”… eu fiz tudo, mas também estou sentindo muito)

Mas porque os gatinhos? Alguns fatores me levaram a esta decisão: porque os gatinhos são (normalmente) mais alérgicos que cães,  eu consigo “controlar” muito mais o cachorro do que os gatinhos,  porque a Helena é alucinada pelo Bobó, ela brinca e interage com ele, e quando ele não está ela pergunta e sente sua falta e ainda porque eu acho que eles serão felizes morando em uma casa ( a Luiza vira e mexe fazia xixi na minha cama depois que viemos para o apartamento, fazia xixi na minha bolsa UÓ né – eles sentiam falta de sol, aqui em casa pega muito pouco sol)…e também apesar da mudança de endereço estaremos sempre perto deles ( NUNCA ABANDONEM SEUS ANIMAIS!), afinal meu pai mora a 5 minutos daqui então (graças a Deus e a meu papai – Thanks  Pai!!!!) poderemos ver nossos “filhos” sempre!!!

Os meus gatinhos soltavam também MUITO pêlo. Muito mesmo. Era pêlo pela casa todaaaaaaaaaa. Era necessário aspirar a casa 2 vezes ao dia.O bobó também solta pêlos…mas eu acho que a solução tão extrema (pelo menos por enquanto) seria impossível. Apesar de já estar sendo muito difícil pelos gatinhos, tirar todos os bichinhos de casa seria traumatizante para todos!!! Hoje escrevendo aqui já sinto falta dos gatinhos pela casa! (e a mudança deles foi ao meio dia!!) – (E mesmo sabendo que eu era a que mais surtava com tudo isso.)

Mas contar isso aqui para vocês é além de um desabafo, também mostrar que ter animais é muito importante para os pequenos. Se a Helena não fosse alérgica eu com certeza não mudaria em nada e também porque acho que sua relação com os bichinhos muito importante para seu desenvolvimento!

foto 2

Crianças com bichinhos de estimação são mais felizes!!!! (olha a Helena e “seu Bobó” – cadê meu Bobó mamãe? ela pergunta)

Como conclusão então, se você está grávida e tem gatinhos, ou cachorro, espere, ás vezes seu filho não será alérgico e a convivência entre crianças e animais é maravilhosa!!!

Sei de muitos estudos dizendo que crianças que têm contato desde cedo com animais têm maior capacidade de resistir e combater alergias do que aquelas nunca expostas, mas enfim aqui em casa infelizmente não foi nosso caso!

Mas acredito que assim que voltarmos a morar em uma casa, a família ficará unida de novo, e arranjaremos um cantinho para nossos bichanos felinos tão amados! E para o Bobó também rs que hoje insiste em dormir na nossa cama!!!! ( sim ele dorme no quarto do papai e da mamãe aqui !!!)

fotos 703

“O processo alérgico é uma resposta exacerbada do sistema imunológico frente ao contato com um determinado alérgeno, que pode ser um alimento, uma substância inalada ou algo que entre em contato direto com a pele de alguém.

A saliva dos gatos possui uma proteína chamada fel d 1. Algumas pessoas são alérgicas a essa proteína e a sensibilidade varia de indivíduo para indivíduo. Como os gatos se lambem muito para manter a higiene, é natural que sua pelagem contenha altos níveis de fel d 1. Uma pessoa alérgica à fel d 1 pode se sensibilizar apenas ao entrar no mesmo ambiente que um gato. Outras já podem ficar sensíveis somente ao passar a mão no bichano.”

“Ao longo da vida aumenta a quantidade de vezes que a pessoa entrou em contato com o alérgeno. Isso a torna mais sensível e a reação imunológica pode aumentar.” – (por este motivo o “controle do ambiente”.

Além desta mudança, outra recomendação médica foi de encapar os colchões e travesseiros com capa impermeável” – quem quiser tem este site que é ótimo: https://alergoshop.com.br/cadastre-se/categoria.html

Um beijo,

Ana

Comente!