alimentação saudável, gestação, Gravidez, papo de mãe, saúde, vitaminas

Alimentação e Vitaminas durante a gestação.

Antes de engravidar, pesquisei muito sobre gestação, conversei com minha GO para saber mitos e verdades e os pontos que pode ser benéficos á saúde da mamãe. Aí que descobri o quanto as vitaminas seriam importantes junto a alimentação que eu teria que adotar. Como eu  eu não tinha uma dieta super saudável, pois vivia correndo sempre por conta do trabalho e a alimentação era muitas vezes deixada de lado: eu não comia de 3 em 3 horas e muito menos meu prato era “colorido”. 

Meu maior desejo então era ter uma gestação saudável, e então resolvi que mudaria meus hábitos e faria tudo para ficar bem durante a gravidez e assim adotar um novo estilo para a vida! ( quer momento melhor que este?)
A primeira atitude foi começar a tomar o ácido fólico (vitamina B9) mais ou menos 3 meses antes da tentativa de engravidar e continuei tomando no primeiro trimestre da gestação, pois sua ingestão previne a má formação do tubo neural do feto (estrutura que dará origem ao cérebro e à medula espinhal). Existem alimentos que contém a vitamina B9, mas não são suficientes para as necessidades da gestante, por isso normalmente os médicos fazem essa prescrição. Foi prescrito também um Polivitamínico e o Ômega 3 que atua no desenvolvimento motor e da visão do bebê.
Depois foi a hora de fazer as escolhas saudáveis, pois queria ganhar o peso necessário para o desenvolvimento do bebê, evitar diabetes gestacional, pressão alta e todos outros imprevistos que poderiam ocorrer, então busquei a orientação de uma Nutricionista para não cair na armadilha de dietas restritivas e nem comer por dois. Com esse acompanhamento, minhaalimentação ficou mais balanceada, com todos os grupos alimentares e o consumo de alguns nutrientes reforçados. Tirei do meu cardápio, frituras, café, refrigerante, condimentos e outros vilões da dieta e também para evitar desconfortos.
Tudo isso, mais todos os cuidados e o pré-natal, hoje vejo que foi umas das melhores coisas que fiz, tive uma gravidez tranquila, saudável e não tive restrições alguma até o Lorenzo nascer e o mais importante de tudo, ele nasceu super saudável!
Google Image

Aqui tenho uma listinha das vitaminas e nutrientes que devem ser consumidos durante toda a gestação. (Lembrando que sempre com acompanhamento de um especialista, que vai te indicar a quantidade diária a ser consumido e quando consumir).


VITAMINAS

– Vitamina C, a substância age na formação do colágeno, que compõe pele, vasos sanguíneos, ossos e cartilagem, aumenta a absorção do ferro e fortalece o sistema imunológico.
– Magnésio, o mineral favorece a formação e o crescimento dos tecidos do corpo.
– Vitamina B6, importante para o crescimento e o ganho de peso do feto e a prevenção da depressão pós-parto.
– Ferro, é essencial na produção de hemoglobina, proteína responsável pelo transporte de oxigênio pelo sangue. Ele ainda previne anemias que podem acometer tanto o bebê quanto a mãe.
– Cálcio, seu papel na formação óssea do bebê, o mineral é obrigatório na dieta da mãe. Sua deficiência pode provocar cáries, cãibras e unhas quebradiças. O cálcio tem outra nobre função: a de auxiliar a produção de leite após o parto. Ele ajuda ainda no processo de coagulação do sangue e na boa manutenção da pressão sanguínea, dos batimentos cardíacos e das contrações musculares. Mas vale uma dica: evite consumir fontes de ferro e cálcio juntas, como carne e leite, pois um nutriente atrapalha a absorção do outro.

ALIMENTOS
– CARBOIDRATOS, fornecem energia para o organismo da mulher e o desenvolvimento do bebê. A gestante deve priorizar os carboidratos complexos, encontrados, por exemplo, nos pães e cereais integrais, que são absorvidos mais lentamente.
– FÓSFORO, como o cálcio, participa da formação dos brotos dentários e do esqueleto fetal. Fontes: carnes magras e laticínios;
– PROTEÍNAS, responsáveis por construir, manter e renovar os tecidos da mãe e do bebê. Encontradas nas carnes, nos feijões, leite e derivados;
– VITAMINA D, aliada a banhos de sol periódicos, é essencial para a fixação do cálcio nos ossos. Encontrada no leite enriquecido, manteiga, ovos e fígado;
– LIPÍDEOS (GORDURAS), promovem o aporte de vitaminas lipossolúveis e contêm ácidos graxos essenciais para a formação do sistema nervoso central do feto. Fontes: carnes, leite e derivados, abacate, azeite e salmão, entre outros;
– NIACINA (VITAMINA B3), estimula o desenvolvimento cerebral do feto e transforma glicose em energia. Fontes: verduras, legumes, gema de ovo, carne magra, leite e derivados;
– PIRIDOXINA (VITAMINA B6), importante para o crescimento e ganho de peso do feto, principalmente a partir do segundo trimestre da gestação. Ajuda na prevenção da depressão pós-parto. Principais fontes: trigo, milho, fígado, frango, peixe, leite e derivados;
– TIAMINA (VITAMINA B1), favorece, como a niacina, o metabolismo energético materno e fetal, transformando glicose em energia. Fontes: carnes, cereais integrais, frutas, ovos e legumes;
– VITAMINA A, auxilia o desenvolvimento celular e ósseo e a formação do broto dentário do feto. Fontes: leite e derivados, gema de ovo, fígado, laranja, mamão, couve e vegetais amarelos.

Beijos Mommies!

Comente!