Restaurante delícia em NY: David Burke Restaurant na Bloomingdale´s

Hoje a dica é de um restaurante em NY: “IN THE BOX”: de um lado “self-service” e do outro “a la carte”.

Ambos bem pequenininhos, mas super bem frequentados e dentro da Bloomingdale’s!
Como eu estava na maior correria, fui pro self-service, mas assim sem esperar muita coisa. (Olha o balcão aonde a gente faz o pedido! E vemos eles fazendo tudo na nossa frente, na hora!!!!)

image
“IN THE BOX”: de um lado “self-service” e do outro “a la carte”. Ambos bem pequenininhos, mas super bem frequentados e dentro da Bloomingdale’s!
Como eu estava na maior correria, fui pro self-service, mas assim sem esperar muita coisa. (Olha o balcão aonde a gente faz o pedido! E vemos eles fazendo tudo na nossa frente, na hora!!!!)
image
Meu prato:
DSC06246
Estava uma delíciaaaa, com um tempero que me deixou com água na boca só de escrever este POST!
Preciso falar mais alguma coisa? Bem localizado, comida boa e rápida e BARATA,  e se eu não me engano, este prato custava em torno de USS 18,00! Frango, camarão, purê e legumes! huuuuuuuuuuuuummmmm…
Olha fotinhos de lá como é fofo!
image
image
Não deixem de passar por lá!

Endereço: 150 E 59th St – at Bloomingdale’s
New York, NY 10022
Weekdays
10am-8:30pm
Weekends
10am-7pm

“Curiosidades sobre o chef David Burke”

– Tinha 26 anos quando ganhou o título de “Meilleur Ouvrier de France”, prêmio que os franceses nunca tinham antes entregado a um norte-americano.
– David Burke, chef-proprietário do restaurante Park Avenue Cafe, em Nova York e Chicago (E.U.A.), impressionou com seu estilo inovador e inventivo: ele “constrói” pratos em diferentes camadas, misturando sabores, cores e texturas.
– Nascido em Hazlet, pequena cidade de Nova Jersey, aos 14 anos ele admirava a toque (chapéu branco) dos chefs que via em seu trabalho —- um hotel da cidade onde lavava os pratos. Para desmotivá-lo, seu pai o colocou num curso de culinária para donas-de-casa num shopping center. Mas as aulas com Paula Wolfert, Marcella Hazan e outros só o incentivaram. Aos 17 anos conseguiu um emprego de cozinheiro, e logo foi cursar o Culinary Institute of America, perto de Nova York.
– Durante seus estudos, passou por diferentes restaurantes antes de partir para a França —- o templo da gastronomia, onde aproveitou para apreciar os melhores restaurantes franceses (Bocuse, Alain Chapel, Troisgros).
De volta a seu país tornou-se cozinheiro dos peixes no restaurante do hotel Plaza Athénée, comandado pelo chef Daniel Boulud. De lá passou para o The River Café, onde o chef era Charlie Palmer. Sua visão pessoal de cozinha estava tomando forma: combinação da técnica francesa com a cozinha regional norte-americana e francesa.
Próximo passo: voltar para os grandes restaurantes franceses, mas agora como cozinheiro. Além de Troisgros, trabalhou com Marc Méneau (L’Espérance), onde conheceu pratos franceses adaptados aos ingredientes de nossa época e aprendeu que “os olhos, assim como o paladar, devem ser satisfeitos”.
Depois de uma nova passagem por seu país, David Burke voltou à França para estudar confeitaria e pães na escola de Gaston Lenôtre e trabalhou no restaurante Maison Blanche, do falecido José Lampréia (então conhecido por sua comida “dramática”) e na loja gourmet Fauchon.
Em dezembro de 1997, trouxe de bagagem a valorização das sobremesas numa refeição. “Aprendi que se prepararmos um jantar especial em casa, devemos servir 2 sobremesas e chocolates com um café. Quero criar um sentimento de opulência no final da refeição”.
Até 1992 Burke foi o chef-executivo do Buzzy O’Keefe, onde estabeleceu seu estilo próprio com toques franceses: oferecia um menu-degustação como opção aos clientes, além de recepcioná-los com amuse-gueule (aperitivos).
Hoje, proprietário com Alan Stilman dos Park Avenue Cafe, continua com suas boas-vindas aos clientes e finaliza com petits-fours de chocolate. Seu trabalho conta com influências que recebeu ao longo de seu contato com grandes chefs: suas sobremesas seguem os passos do estilo de Lenôtre, a apresentação dos pratos relembra Méneau e Lampréia —- tudo isso aliado a suas inspirações gastronômicas.
(Fonte: basilico.com)

Por |2016-07-05T23:06:24+00:00março 23rd, 2010|Viagens|

Deixe um comentário

Seja a primeira a ver nossas “histórias reais".

Com a missão de trazer uma vida mais leve e algumas risadas, as alphamães te apresentam um mundo novo!
CADASTRAR
close-link

NOTA

Muitas das imagens do nosso blog vem de fontes diversas, sendo em sua maior parte externas e muitas não autorizadas. Nenhuma das fotos pertencem ao acervo do AlphaMães, a menos que sejam creditadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no nosso blog e você desejar sua remoção, favor enviar um email para alphamaes@alphamaes.com.br que prontamente a retiraremos do ar.

Pictures for this blog come from multiple sources. None of the pictures belong to us unless otherwise noted. If one of your pictures is on the site and you want it removed please write to alphamaes@alphamaes.com.br
OK