Em inglês ou português?

Asian Little Boy

Hoje voltou na minha cabeça um assunto que eu já tinha pensado há um tempãaaao atrás…. e aliás ainda tenho dúvidas sobre este assunto, mas vou tentar dividir aqui com vocês meus pensamentos.

Estava aqui em casa com uma amiga e seu pequeno e com Helena quando coloquei o filme da Ariel para eles verem (é o eleito da vez aqui em casa rs).

Foi quando minha amiga comentou: nossa nunca vi este filme em português!

(é realmente frustante em português a maioria dos filmes da Disney hahaha, as músicas em inglês soam miiil vezes melhor, mas enfim este não é o ponto!!!)

Mas foi aí que me veio de novo a dúvida: em qual língua colocar o filme para a Helena? Será que faria diferença para ela? Esta minha amiga coloca sempre os filmes em inglês para o pequeno dela!

Eu sempre pensei que quando tivesse filho iria colocar os filmes em inglês, mas desde que Helena nasceu eu nunca consegui ! Me achava meio bruxa, já que até EU não entendo direito, como colocar para ela assistir em outra língua? Ainda mais que o português ainda também está/estava em fase de aprendizagem para ela… ela só tem 2 anos!!! ( cara de mãe confusa ; s)

É sempre assim, a gente acha que vai ser uma mãe assim/assada e ploft…é bem diferente rs

Neste primeiro momento, optei por Helena estudar em uma escola aqui da região com um método que eu amo (construtivista) e que tem uma área bem legal para ela brincar… sou apaixonada por sua escola. Enfim, eu não consegui conciliar em uma única escola estes 2 pontos: método e 2a língua.

Assim sendo ela não estuda em escola bilíngue, nem americana…ainda não “apresentei” o inglês para ela.

Juntando estes meus pensamentos de mãe, aos meus estudos de psicologia deste semestre o que eu vi: paralelo á aprendizagem dos pequenos (através do meio externo) há também seu desenvolvimento biológico- do organismo (interno), e ambos ocorrem de forma integrada. A “aprendizagem e desenvolvimento são processos interdependentes que se pressupõem mutuamente.” Então, para haver aprendizagem da Helena (no meu caso rs) é necessário que ela tenha atingido determinado nível de desenvolvimento (idade) e, à medida que ela aprende, vão ocorrendo mudanças progressivas e cumulativas na sua estrutura de pensamento e comportamento que estimulam o seu processo de desenvolvimento”.

Mas o que isso significa? Que a aprendizagem para ocorrer necessita do desenvolvimento do organismo, de 0 a 2 anos a criança ainda não possui a função simbólica. As “estruturas mentais” (cérebro) devem estar aptas para receber a aprendizagem.

Há de se esperar também o tempo para que eles possam conseguir “assimilar” este aprendizado que recebem. E é a partir dos 18/ 24 meses que a linguagem começa a mudar as relações da criança. “Não se pode fazer uma criança aprender o que ela ainda não tem condições de absorver.” E quando as condições são favoráveis, ela tem de se interessar para aprender, e isto acontece porque o conhecimento se dá por descobertas que a própria criança faz. Se ela não se interessa, não assimila, não aprende!

Para mim, no meu caso, cheguei a conclusão que o melhor REALMENTE é uma boa alfabetização na língua materna dela (o português) e uma escola de inglês que eu acredite. Ufa pensei, acho que fiz a escolha certa, me sinto mais tranquila! É muito bombardeio hoje na nossa cabeça né?

Acho que, também, ter uma segunda turma do “inglês” saber estar em um local diferente é bacana para seu desenvolvimento. Uma outra professora além da escola, um novo ambiente. Tenho muuuitas filhas de amigos que não estudam em escolas americanas e falam MUITO, MUITO bem inglês.

Assim, hoje vejo que aprender brincando aos 3 anos uma segunda língua é o que eu quero para a Helena. Já que a Helena fala bastante, bastante mesmoo português acho que ela aprender uma segunda língua neste momento será espetacular. Acho que ela vai curtir bastante!!! Não sei se teria a mesma certeza se ela estivesse em uma escola americana desde o início. Se ela teria tanta desenvoltura ao falar e se expressar em português como têm.

Enfim, uma experiência minha e conclusão pessoais que eu divido aqui.

Estou super animada com 2013 em ver minha pequena estreiando no “english class” e espero dividir muitas coisas bacanas com vocês daqui para frente!

Beijos

mamãe Ana

ps: paralelo a todo este desespero das mães, em querer que nossos filhos saibam tudo, sabemos que existem a “fase crítica” para um aprendizado ( 2 a 6 anos),  e quanto antes melhor sim. Mas sem euforias e deseperos, tenho amigas que iniciaram o inglês aos 10 anos e são super fluentes. Veja o que cabe a você, a seus ideais e concepções. Não existe uma verdade única, principalmente em aprendizado: cada criança é uma !

Por |2018-10-07T22:11:31+00:00novembro 27th, 2013|Educação, Escolas|

Um comentário

  1. […] Com seu interesse pela segunda língua, me animei a colocá-la em uma aula de inglês, externa. Como já havia comentado no post anterior. […]

Deixe um comentário

Seja a primeira a ver nossas “histórias reais".

Com a missão de trazer uma vida mais leve e algumas risadas, as alphamães te apresentam um mundo novo!
CADASTRAR
close-link

NOTA

Muitas das imagens do nosso blog vem de fontes diversas, sendo em sua maior parte externas e muitas não autorizadas. Nenhuma das fotos pertencem ao acervo do AlphaMães, a menos que sejam creditadas. Se alguma foto de sua autoria estiver no nosso blog e você desejar sua remoção, favor enviar um email para alphamaes@alphamaes.com.br que prontamente a retiraremos do ar.

Pictures for this blog come from multiple sources. None of the pictures belong to us unless otherwise noted. If one of your pictures is on the site and you want it removed please write to alphamaes@alphamaes.com.br
OK